domingo, 10 de agosto de 2008

Ou isto ou aquilo

Cecília Meireles (com foto d'O Pensador, de Rodin)

Ou se tem chuva e não se tem sol,
ou se tem sol e não se tem chuva!

Ou se calça a luva e não se põe o anel,
ou se põe o anel e não se calça a luva!

Quem sobe nos ares não fica no chão,
quem fica no chão não sobe nos ares.

É uma grande pena que não se possa estar ao mesmo tempo nos dois lugares!

Ou guardo o dinheiro e não compro o doce,
ou compro o doce e gasto o dinheiro.

Ou isto ou aquilo: ou isto ou aquilo... e vivo escolhendo o dia inteiro!

Não sei se brinco, não sei se estudo,
se saio correndo ou fico tranqüilo.

Mas não consegui entender ainda qual é melhor: se é isto ou aquilo.

* * *
Pós-escrito por mim mesma:

Ou passeio ou estudo
ou acordo cedo ou durmo mais um pouco

Ou corro ou ando devagar
ou relaxo ou tensiono

Realmente, sempre há escolhas
Mas, feita a escolha, chega de pensar

O melhor é o que se escolhe!

2 comentários:

Cristina disse...

Mari é isto aí...a escolha é sempre a melhor, simplesmente pelo fato dela ter acontecido...de resto a "fila anda" e a vida passa.
Até a próxima escolha!
Um beijo com saudades, Cris

amilton disse...

legal
estou estudando o acontecimento
um dos problemas mais interessantes
especilamente na apredizagem
na prática docente
em lugar de determinar
haveria possibilidade
de simplesmente
lançar linhas de fuga
faze-las balançar as determinações
a prática da liberdade

parece ir muito além dos limites de nossa estúpida ontologia monoteista e sua política nefasta
pois este mesmo plano de transcendência/
plano de determinações - imagem do pensamento
determina igualmente o 'sentido' do acontecimento
enfim, como dizem os franceses: abolindo deus, ainda resta a razão;

abraço
amilton