sexta-feira, 22 de agosto de 2008

As margens do Mar do Norte

Vim dar uma volta, agora mais perto do mar. Estou na Holanda. Cheguei ontem a Den Haag, que fica entre Roterdam e Amsterdam. É uma cidade relativamente grande, para os padrões holandeses, claro, e, também seguindo os mesmos padrões, com muita bicicleta.


É um transporte usual, de certa maneira como em Rio Branco, só que no nosso caso usa bicicleta quem não quer ou não tem grana para andar de ônibus e também não tem carro. Aqui, digamos, TODO MUNDO usa bicicleta, que dispõe de pista própria na rua, sinal próprio, regras de estacionamento etc.

Outra coisa daqui também é o bonde como transporte coletivo. É bem simpático. Então tem ônibus, tem trem para transporte inter-cidades, as bicicletas, os carros e os bondes com seus trilhos pela cidade. Ainda não andei num deles, mas parecem bem confortáveis.

Aqui vim encontrar pessoas amigas de longa data. Hilly, que mora aqui, e Maria Alice, como eu brasileira e amazônida. Um encontro inusitado, um encontro muito bacana. Com elas vim parar numa casa de pessoas que gostam de jardim e de pássaros, e portanto tenho convivido com flores e uma “papagaiazinha” (ela não fala, mas canta muito) muito engraçada, toda amarelinha e cor de laranja que vive voando por e para cima de nossas cabeças!


Hoje visitei o museu de arte da cidade (bonito, gostei) e fui ver o mar com Joanna, outra amiga que conheci no Brasil há alguns anos. Descobri que ela é uma “velha loba do mar”, velejadora apaixonada e, como ela mesmo esclareceu, profunda respeitadora de Yemanjá, a rainha das águas. As águas daqui chamam-se Mar do Norte. O dia estava frio, nublado e ventoso, e o mar, cinza e belo. Fui um passeio muito gostoso este, na areia, revendo o mar, conchas, sentindo o vento embaralhar os cabelos.

2 comentários:

online lotto disse...

To the owner of this blog, how far youve come?You were a great blogger.

Dedé Almeida disse...

Viagem na viagem. Muito ótimo!!
Muitos beijos para Maria, Hilly e Ju Oye.