quarta-feira, 15 de agosto de 2007

Carta Kaiapó


Aldeia Metyktire, 08 de agosto de 2007

Ao sr. Márcio Meira, Presidente da Funai
C\c ao Presidente Luís Inácio Lula da Silva

Prezados Senhores

Não estou gostando da lei de mineração que o governo Lula quer fazer. A mineração vai estragar as Terras Indígenas, os Kaiapós vão ficar bravos se a mineração invadir as nossas terras. A mineração vai trazer doenças para nosso povo, vai matar os peixes e os animais que são nossos alimentos, vai poluir a nossa água. Nós não queremos que os garimpeiros entrem na nossa terra, a mineração vai acabar com a nossa saúde.

Nós não queremos que o governo Lula atrapalhe a nossa vida. Nós temos direito de viver na nossa terra, que é nossa antes dos brancos chegarem. Como nós vamos viver na terra estragada?

O governo do Brasil precisa ter respeito pelos povos indígenas. A mineração só vai enriquecer as grandes empresas e os garimpeiros, nós índios vamos ficar pobres. Nós não queremos o dinheiro da mineração, nossa riqueza é o mato, o rio limpo, nossas roças, nossas frutas, nossos remédios, tudo o que existe na nossa mata. Essa é a nossa riqueza.

Se o governo quer mineração, pode fazer num outro lugar, na terra dos fazendeiros e dos políticos, na nossa terra nós não queremos mineração.

Caciques da Terra Indígena Kapoto-Jarina:

Ropni Metyktire
Iodji Metyktire
Pekan Metyktire
Jabuti Metyktire
Ndokere Tapajuna
Katàptire Metyktire

Um comentário:

walmir lopes disse...

Cara Mariana, através do blog do Altino, chego por aquí prá avisar que "OS MILTON - Cem anos de história nos seringais", gestado por aí, próximo às cabeceiras do Tejo, já ocupa lugar de destaque em minha cabeceira, por aquí em Olinda-PE. Independente dos valores didáticos inegáveis dessa obra, prá mim ela tem um valor um pouco mais específico. É que Meu Avô paterno, Chico Lopes, que morava em Tefé-AM, andou traquinando aí pelos lados do Vale do Juruá, Alto Envira e Alto Solimões no começo do século, e ao ler sua obra, minha imaginação insere-se naquele mesmo espaço-tempo e o vê regateando, rios acima, rios abaixo. Parabéns pelo blog, que já nasce bonito feito sol de verão.