terça-feira, 29 de julho de 2008

"Procurando" no mercado daqui

Hoje pela manhã fui ao mercado de Saint-Germain em Laye, onde estou hospedada. Fica nos arredores de Paris, há uns 40 minutos de trem do centro da cidade, é uma outra municipalidade. Pois bem, fui ao mercado, que funciona três vezes por semana. Vende-se de tudo por lá: roupas, coisas de armarinho, tapetes (!), frutas, verduras, carnes, queijos. Tudo em tendas de teto claro, com espaço para circular entre elas - enfim, aquela coisa organizada que facilita a vida. A foto acima reúne o resultado desta minha incursão: à direita, em baixo, na cor branca, cogumelos que podem ser comidos ao natural (ainda vou provar); logo acima, uvas; depois, no sentido anti-horário, vem os morangos, cenouras, alface e abacates (um tipo que não conhecia, redondinho e escuro, também ainda não provei). Na cesta estão damascos (que amo!), tomatinhos (em cacho, uma gracinha) e umas framboesas (acho) que já estavam na casa quando cheguei. Havia mais coisas, coisas diferentes e atraentes, que quero ir provando aos poucos.
Em volta do mercado tem uma série de lojinhas com coisas comestíveis, como padarias (boulangeries), cheia de pães, bolos, doces e delícias. Dieta em Paris? Não dá mesmo. Mas comprei somente um "pain au chocolat" (um pãozinho gostoso recheado com chocolate) pra tomar com cafézinho expresso num Café ao lado, pegando um solzinho que hoje amanheceu friozinho.

Quase em frente a esta boulangerie havia uma loja de queijos (não anotei como se chama em francês), com um cheiro que dá pra sentir da calçada. Linda a loja, e enigmática.
Qual ou quais desses queijos acima você compraria? Não sabe? Pois é, eu também. [Ah, sim, você sabe? Aguardo uma dica.] Olhei, olhei, e nada comprei. São tantos, tantos nomes e para ocasiões ou gostos diversos que fiquei sem a menor idéia do que fazer. O meu francês não me animou a estabelecer uma conversação com o dono do estabelecimento neste sentido. Este é um território - gastronômico e do saber - que pretendo adentrar um pouco, ao menos para poder experimentar este valoroso e típico produto daqui.

Mas não estou sem comer queijo. Desde o primeiro dia, quando fui a super-mercado, adquiri um brie e um camembert, desses comerciais, de marca industrial... Quem (ainda) não tem cão, caça com gato!

4 comentários:

Cris Moreno disse...

Tenho umas dicas pra vc no blog.

Beijos.

Dedé Almeida disse...

Amiga Mari
Está muito legal acompanhar sua viagem pelo blog... as fotos são lindas, só falta você aparecer!
Aproveitaaaaa!

Fabio disse...

minha sugestão dos queijos é: PROVAR!!
Eu adoro os queijos daí, principalmente aqueles bem mofados...

Mariana disse...

oui, oui, mes amis, merci!