sábado, 1 de setembro de 2007

Saudades de Agulhas


Este é o pico das Agulhas Negras num final de dia, sob a lua nascente. Todo o maciço rochoso é vincado por "agulhas"; é uma pedra cinza, e a sombra dos vincos é escura, negra. Agulhas negras. É majestoso. Fica na parte superior do Parque Nacional de Itatiaia, o mais antigo do Brasil e que na semana passada estava pegando fogo...

É um lugar lindo, de muita força, mineral. Sua vegetação é de lugar alto, clima frio e seco, então não é muito "folhuda". As cores são pastéis em tons de verde, marrom e amarelo. Há flores também, e tem uma planta lá que, juro, parece do fundo do mar! Lá mora também um sapinho, acho que é endêmico da região, que costumamos (uns amigos e eu, admiradores meio fanáticos do lugar) chamar de "flamenguinho": ele é preto da barriga vermelha, um micro-sapinho que você encontra nas caminhadas e se admira de ver aquele ser morando por lá.


As formações rochosas tem nomes sugestivos: acima, à direita está um pedaço do pico das Agulhas, e logo ao lado, pequena na foto, uma pedra meio pontuda, é a Asa do Hermes; a trilha onde estou, logo abaixo, vai rumo a Pedra do Altar, da onde se vê o vale do Airuoca, com uma super cachoeira, e os Ovos da Galinha. Em oposição ao pico das Agulhas, tem uma formação rochosa chamada Prateleiras, com uma vista alucinante.


As águas nesta parte do Parque são frias (mesmo!), deliciosas de beber e banhar. Bom, no inverno tomar banho torna-se quase uma missão impossível... parece que tem faquinhas espetando em você de tão fria a água! Altas caminhadas, escaladas, visuais. De lá, dá pra ir até Mauá. A quem não conhece, recomendo (tem uma burocraciazinha pra entrar, mas é possível). A quem já conhece, hum, pra matar as saudades!

2 comentários:

cancun disse...

Foi mesmo? kibon! tem ou não tem? beijos, Mariana, mulher...

crisblog disse...

Menina...que legal. Você é danada mesmo...rsrs

Beijos.
Boa semana.