segunda-feira, 18 de maio de 2009

Mas, o que passa afinal???

É assim, meio perplexa e também revoltada, que vivo e assisto a situação da xerox no curso de Ciências Sociais da UFAC. Hoje fui dar aula e voltei para casa sem cumprir minha tarefa: os alunos alegam que a xerox está (de novo!!!) quebrada e ninguém tinha cópia do texto. Dando um desconto para a malandragem estudantil, que rola mesmo, este semestre o não funcionamento das máquinas fotocopiadoras no curso está sendo a regra, e não a excessão. Isto chama atenção. Desde que comecei a dar aulas na UFAC, em dezembro de 2005, tirar xerox sempre envolveu uma certa incerteza, mas não uma impossibilidade. Mas este ano a coisa se superou, como se diz. A regra é: a xerox não está funcionando. Hoje mesmo assisti a máquina "dar pau" na minha frente.

O não-funcionamento das máquinas fotocopiadoras é um inferno para um curso assentado sobre cópias de capítulos, pedaços de texto, artigos - e não sobre livros como um todo. Os motivos para esta realidade são vários e não exclusivos da UFAC, mas um deles é, acredito, a qualidade do acervo da biblioteca, pobre, com poucos volumes e desatualizado. Não daria para dizer aos alunos: vão na biblioteca que vocês encontram o livro. Isto, pelo menos na minha área, é raro. Por outro lado, exigir que os alunos comprem os livros indicados é viagem total. Tenho alunos com dificuldades em tirar xerox, quanto mais adquirir um livro. Esta é a realidade do curso. Ou seja, a xerox precisa funcionar - é básico!

E por que não funciona? O que passa afinal? Será só no nosso curso que não funciona? E nos demais, como é? Sei que em caso de pane na xerox, o jeito é ir tirar cópia lá na "xerox da biblioteca", que tem sempre máquinas funcionando. Mas, interessante, o "dono" daquela xerox é o mesmo (ou mesma) da que (não) funciona lá no meu curso. E me disseram, não sei se é verdade, que a mesma pessoa controlaria todas as xerox da UFAC. Será? Uma só pessoa (física ou jurídica) ganhou a licitação da universidade inteira? Este é um bom tema para investigação: o que estabeleceu esta licitação em termos de qualidade do serviço e também dos preços a serem cobrados? O que o contrato diz sobre condições nas quais o contrato pode ser rompido?

Temas espinhosos, quem se arrisca em ir atrás? Alguém já foi?. Se foi, o que encontrou?

3 comentários:

Anônimo disse...

Parabéns aontropóloga. ou é atrazpóloga?

Noé disse...

Uau....amaldiçoar a escuridão ou acender uma vela?
Expondo as mazelas podemos curá-las?
Bom trabalho,

Mariana disse...

bom, agora a xerox nossa ganhou uma máquina nova. não pude averiguar o que foi que causou tal novidade, mas certamente não foi minha postagem... parece que houve alguma movimentação dos alunos. tem um babado forte rolando, ouvi pelos corredores que este assunto da xerox é tipo iceberg, com irregularidades outras, favorecimento de amizades e que já botou a pique lideranças políticas da universidade. verdade ou ficção, dava um filme.